Voltar para o Brasil?

Esse era um assunto que eu queria escrever há um tempo já, porém fiquei tanto tempo tentando formular na cabeça as ideias certas e o que eu realmente queria dizer com isso, mas quanto mais eu pensava, mais parecia confuso. Então decidi colocar tudo pra fora do jeito que sair mesmo e desculpe se não fizer muito sentido pra você, pois acredite que pra mim também não faz muito não.. rs

Eu sei que preciso escrever mais da minha trajetória aqui e falar por todos os lugares que passei e como eu vim parar nesse outro continente, no meio de uma ilha que no fundo no fundo eu nem queria vir, mas que acabei me deixando levar por alguns vários motivos, mas que agora não cabem explicar. O que eu quero dizer é: voltar para o Brasil nunca foi uma opção para mim.

Depois de tanto sofrer da sindrome da indecisão, eu desenvolvi algumas técnicas até encontrar uma muito boa de tomar decisões por eliminatória. Afinal, eu precisava de um empurrãozinho para sair do mesmo lugar, né? E com isso acabei vindo parar na Irlanda. Na época eu pensei Voltar para o Brasil ou Ir para a Irlanda? Bom, se voltar para o Brasil é uma coisa que eu não quero agora pra minha vida, então vamos de Irlanda né. 

E a pergunta que não quer calar é: “Porque não voltar para o Brasil?” Primeiramente porque eu não quero ué haha. Mas pra ser sincera, voltar para o Brasil significa bem mais que só voltar. Para mim significa que eu desisti de correr atrás daquilo que eu queria quando eu coloquei o pé no avião pela primeira vez há quase 3 anos atrás. Então essa relação entre eu e meu querido País do coração na verdade é muito mais uma relação entre desistir ou seguir em frente. E o que eu mais quero agora é seguir em frente.

Mas jogando a real aqui. O que eu queria mesmo nessas ultimas semanas era poder sentar naquela mesa da cozinha da casa da minha vó, falar pra ela que tudo o que eu queria era aquele bolinho de cenoura com cobertura de chocolate e estar rodiada da minha familia conversando quase gritando enquanto amoçamos em um domingo qualquer. É disso que eu mais sinto falta, e por consequência, minha lingua, minha cultura e todos esses anos que nasci e cresci nessa terrinha chamada Brasil.

Pra minha tristeza eu não penso em voltar tão cedo, e não só pelo fato de não querer desistir, mas principalmente pela curiosidade enorme de saber o que é que eu vou encontrar do outro lado dessa aventura que eu tô cada vez mais perto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s