Eles não sabem quem eu sou

Hoje tive que sair para ir ao banco, meu emprego não sei porque me paga em dinheiro ao invés de simplesmente depositar o valor na minha conta. Isso é um pouco chato na real, principalmente pelo fato de que o banco nem é tão perto assim da minha casa, então toda vez tenho que sair da minha casinha quentinha e andar uns 25 minutos com todo o dinheiro que juntei das ultimas semanas e ai sim conseguir colocar na minha conta, onde ficará seguro, até eu querer gasta-lo haha.

Mas o fato de eu ter que andar ate la é até que útil, exercícios, um tempo para refletir e pensar na vida, ver a paisagem, etc. Então não acaba sendo tão ruim assim né. E foi durante essa minha ida ao banco que eu comecei a refletir sobre uma coisa que me incomoda há muito tempo, o fato das pessoas não gostarem de mim, ou melhor dizendo, o fato de eu achar que as pessoas não gostam de mim, ou elas não gostam mesmo? E parando para analisar minhas ultimas amizades, eu cheguei a conclusão que na verdade a ideia que eu transmito para as pessoas na primeira vez que elas me conhecem ou me  vêem de fora, é um pouco errada da ideia que eu realmente gostaria de transmitir. 

Ué, como assim?

Então, pelo que entendi das ultimas pessoas que andei conversando, e até lembrando de algumas conversas que tive no passado com algumas amizades mais antigas, captei uma mesma frase que eles disseram: “Você é muito metida”, “Mas como assim metida?” eu perguntei. “Ahh você parece ser meio nariz empinado e tem um ar de superior que muitas pessoas não gostam”. Foi dai que comecei a pensar e realmente entender o que aquelas pessoas estavam querendo dizer. E depois perguntando pra elas, se elas realmente me achavam assim depois de me conhecer, elas disseram que não, que talvez foi só uma impressão errada que eu passei ou que eles tiraram conclusões precipitadas. Mas o que é engraçado é que muitas pessoas já me disseram a mesma coisa, e só anos depois eu me dei conta de que eu realmente precisava prestar mais atenção em quais atitudes que eu tinha que passavam essa impressão errada para as pessoas.

Essas coisas são tão inconscientes e automáticas que só o fato de eu ter percebido e me tocado da merda que eu estava fazendo, para mim já é uma grande vitória. E inclusive isso só aumenta ainda mais o conhecimento que eu estou criando sobre mim mesma e acrescentando na minha busca para me tornar uma pessoa melhor, sim, esse é meu objetivo de vida, depois é claro de me tornar uma pessoa menos indecisa. haha

Mas e agora? O que você vai fazer para mudar isso?

É ai que começa meu sufoco, principalmente porque essa vida de indecisões não facilita em nada, e como esse comportamento está comigo ha muito tempo, mudar vai exigir muito auto conhecimento e reflexão e principalmente paciência, pois nada acontece do dia para a noite, e serão muitas tentativas e erros também ate conseguir evoluir e transmitir para as pessoas quem eu realmente sou por dentro.

MAS PERA, quem sou eu mesmo?